Ano 1 - nº 4 - agosto/novembro de 2009

METZENGERSTEIN – O FILME
Fernando Ferreira



Sinopse:
A devassa cortesã Frédérique se apaixona por um primo, Wilhelm. Vinga-se da sua recusa incendiando-llhe a moradia. Wilhelm morre. Um cavalo negro surgido das cinzas fascina a jovem, que termina sendo levada por ele a um fogaréu.
Comentário:

Metzengerstein é Poe “visto por Roger Vadim”. É o menos inspirado dos três episódios de Histórias Extraordinárias. Será correto chamá-lo de medíocre, se é que a qualificação, aplicada à obra de Vadim, já não contém um sentido muito pronunciado de redundância. O cineasta, agora na companhia insinuante de Jane Fonda, faz filmes para as mulheres de sua vida; e, assim, transformou o barão de Metzengerstein em mulher, empregou o cunhado para ser rival e consciência do barão tornado mulher e fotografou Jane, o quanto pôde, em modelos exclusivos de costureiro famoso (Jacques Fonteray). O argumento ficou diluído na narração em voz off, monocórdia, e em paisagens de tom pastel, onde Jane Fonda cavalga fogoso cavalo negro que a levará ao fim que lhe destinara a moral da história. O episódio é inútil e desinteressante.

Direção e Roteiro: Roger Vadim, baseando-se no conto homônimo de Edgar Allan Poe
Diálogos: Daniel Boulanger
Elenco: Jane Fonda (Frédérique), Peter Fonda (Wilhelm), Serge Marquand (Hugues), Carla Marlier (Claude), Philippe Lemaire (Philippe), James Robertson, Don King
Ano de produção: 1968

 

Este texto foi transcrito do número 20 da revista Guia de Filmes (Rio de Janeiro, INC, 1969, p. 8)