Ano 1 - nº 4 - agosto/novembro de 2009

A INFLUÊNCIA DE POE
Otto Maria Carpeaux



Poe tem exercido influência enorme. Através de Baudelaire, a poesia simbolista toda estava profundamente impressionada por Poe. Até o severo Mallarmé lhe sacrificou um soneto. Até Valéry lhe deve sua teoria poética, que pode, aliás, ser aceita por quem não aceita a poesia de Poe. Todos os nossos conceitos de lirismo puro, sem elementos narrativos e didáticos e sem retórica, assim como nossa preferência pelo poema curto, descendem da teoria de Poe. Por isso mesmo, os europeus (e os latino-americanos) também lhe adoram a poesia. A crítica americana moderna é menos indulgente. Quando não considera Poe como “gênio adolescente” e malogrado, prefere chamá-lo “decadente”, “artificial”, “irreal”, “poeta de segunda ordem”.

 

Este texto foi transcrito do livro História da Literatura Ocidental (Rio de Janeiro, Alhambra, 1981, p. 1196), de Otto Maria Carpeaux