Ano 3 - nº 9 - fevereiro/maio de 2011

OS WESTERNS DE DOUGLAS FAIRBANKS
Antonio Moniz Vianna



Na Triangle, depois na Artcraft, pouco antes de fundar (junto com Mary Pickford, Charles Chaplin e D. W. Griffith) a United Artists, Douglas Fairbanks trabalhou em diversos westerns, que não foram outra coisa senão um pretexto para exibir sua excepcional agilidade, seu humor e sua irresistível simpatia.
Todos os westerns de Douglas Fairbanks são, de certa forma, precursores das sátiras e até farsas que se tornariam mais freqüentes a partir de Destry Rides Again (Atire a Primeira Pedra, 1939), a segunda versão cinematográfica do romance homônimo de Max Brand. Aliás, a primeira versão cinematográfica de Destry Rides Again (no Brasil, esse romance foi publicado, com o título de O Vingador Implacável, pela Editora Vecchi) foi protagonizada por Tom Mix, cujos filmes tinham o mesmo espírito de brincadeira juvenil dos antigos westerns de Fairbanks.

 

Este texto foi transcrito do opúsculo Significação do Western (Rio de Janeiro, INC, s. d., p. 17), de Antonio Moniz Vianna