Ano 3 - nº 9 - fevereiro/maio de 2011

A MULHER DO OESTE
Dee Brown



QUEM FOI A MULHER DO OESTE? Como era ela, essa meiga mas persistente domadora do sertão bravio que era o Oeste norte-americano?
O escritor Emerson Hough viu-a como uma mulher com uma touca larga e protetora na cabeça e saudou-a com eloqüência: “A principal figura do Oeste norte-americano, a figura dos séculos, não é o homem de cabelos compridos e perneiras franjadas, montado num pônei escanifrado, mas a mulher magra, de rosto triste, sentada na boléia do carroção, seguindo o seu senhor aonde quer que ele fosse, o rosto escondido na mesma touca esfarrapada que há muito já havia atravessado os Montes Apalaches e cruzado o Missouri. Esta era a América, meus irmãos! Lá estava a semente da riqueza da América. Lá estava o romance de toda a América – a mulher debaixo da touca; e não o herói com o rifle atravessado no arção da sela.”

 

Este texto foi transcrito do livro As “Domadoras” do Velho Oeste (The Gentle Tamers – Women of the Old West, tradução de Octavio Mendes Cajado, São Paulo, Melhoramentos, 1975, p. 9), de Dee Brown