Ano 2 - nº 8 - outubro de 2010/janeiro de 2011

CARTA A UMA PEQUENA AMIGA
(escrita em 28 de outubro de 1876 e enviada à menina Gertrude Chattaway)
Lewis Carroll



MINHA MUITO QUERIDA GERTRUDE:

Vais ficar triste, surpresa e intrigada ao saber da doença esquisita que tenho tido desde que daqui saíste. Mandei chamar o médico e disse: “Dê-me um remédio porque estou cansado.” Ele disse: “Tolice! Absurdo! O senhor não precisa de remédio – vá para a cama!” Eu disse: “Não, não é daquela espécie de cansaço que pede cama. Estou cansado no rosto.” Ele ficou sério e disse: “Ah, é o seu nariz (1) que está cansado. Freqüentemente, quando alguém pensa que sabe muito, fala demais.” Eu disse: “Não, não é o nariz. Talvez seja o cabelo.” Aí ele ficou um pouco mais grave e disse: Agora compreendo: esteve tocando muitas árias (2) ao piano.” “Não, não estive!” Disse eu. “E depois não é bem no cabelo. É mais perto do nariz e do queixo.” Aí ficou ainda mais sério e disse: “Esteve andando muito ultimamente?” (3) Respondi-lhe: “Não.” “Homem! Isso me intriga muito. Acha que é nos lábios?” “Claro!” Exclamei. “É isso mesmo.”
Aí o médico ficou muito sério e disse: “Acho que o senhor deve ter andado a dar beijos demais.” Eu disse: “Bem, dei um beijo numa amiguinha minha.” “Pense bem”, disse ele, “tem certeza de que foi um só?” Pensei um pouco e disse: “Talvez tenham sido onze vezes.” Aí o doutor disse: “É preciso deixar de beijá-la, enquanto seus lábios não estiverem completamente descansados.” “Mas que devo fazer, se devo ainda à menina cento e oitenta e dois beijos?” Aí ele ficou tão triste que as lágrimas lhe corriam pelas faces e disse: “Mande-os numa caixa.” Aí me lembrei de uma caixinha que comprei há tempos em Dover pensando em dá-la um dia a certa meninazinha. Pus então, com todo o cuidado, todos os beijos dentro da caixa. Quero que me digas se chegaram todos ou se algum se perdeu no caminho.

 

NOTAS:

(1) “a person talks too much when he thinks he nose a great deal”: trocadilho de “knows” (sabe) e “nose” (nariz).

(2) “you’ve been playing too many hairs on the piano-forte”: trocadilho de “hair” (cabelo) e “air” (ária).

(3) “Have you been walking much on your chin lately?”: trocadilho de “chin” (queixo) e “shin” (canela da perna).

 

Este texto foi transcrito do livro As Grandes Cartas da História volume segundo (A Second Treasury of World’s Great Letters, tradução de Cyra Nery, tradução revista por Manuel Bandeira, São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1949, pp. 437-438), organizado por Wallace Brockway & Bart Keith Winer