Ano 2 - nº 6 - março/junho de 2010

A VAMPE (THE VAMPIRE)
Rudyard Kipling
tradução e versão: Marco Aurélio Lucchetti



Um tolo fez uma prece
– Assim como você e eu –
Em honra de um monte de ossos e cabelos.
Nós agora chamamos
A esse monte de ossos e cabelos
“De a mulher que não se importa com nada,
A não ser consigo mesma”
;
Mas, como você ou eu,
O tolo chamou-o de “minha bela amada!”



Oh! Quantos anos desperdiçamos,
Quantas lágrimas derramamos,
Quanto trabalho (com o cérebro e as mãos) tivemos
Com a mulher que não quis entender,
Com a mulher que não queria entender
– E agora sabemos que ela nunca poderia entender –,
E não quis compreender!



Assim como você e eu,
Um tolo gastou (com essa mulher)
Todo o seu dinheiro
E perdeu também a dignidade, a fé e a vontade
(Nada disso, porém, tinha o menor significado
Para essa mulher).
Mas um tolo pode
– Assim como você e eu! –
Encontrar seu caminho.