Ano 2 - nº 6 - março/junho de 2010

A MULHER E AS ROUPAS
Charles Baudelaire



Que poeta, diante de uma beleza feminina, ousaria separar a mulher de seu vestuário? A beleza está, sem dúvida, na luz de um olhar, na graça de um sorriso, às vezes numa palavra apenas. Porém, a mulher é, acima de tudo, uma harmonia; não somente em suas formas e seus movimentos, mas ainda na musselina, nas gazes, nas vastas e cambiantes nuvens de tecidos em que se envolve e que constituem o atributo e o pedestal de sua divindade.

 

Este texto foi transcrito do número 2 (julho de 1917) da revista Eu Sei Tudo