Ano 6 - nº 19 - maio/agosto de 2014

PAUSA PARA O CAFÉ
Rubens Francisco Lucchetti


“O mundo só progride por meio do que é extraordinário, mas é o ordinário que lhe dá estabilidade.”
Paul Valéry

O homem queixava-se a John D. Rockefeller, dizendo que não podia cobrar um empréstimo de cinqüenta mil dólares feito a um negociante conhecido.
– Por que não o processa? – Indagou o magnata da indústria petrolífera.
– Simplesmente porque não tenho nenhum documento que prove o empréstimo – respondeu o homem.
– Então, escreva-lhe uma carta cobrando-lhe os cem mil dólares que lhe deve.
– Mas ele só me deve cinqüenta mil!
– Por isso mesmo. Ele responderá que lhe deve apenas cinqüenta mil dólares; e, então, você terá o documento de que precisa para processá-lo.

Sem muito tato, a convidada da festa perguntou à dona da casa:
– Quem é aquela velha, que está conversando naquele canto?
– Aquela – respondeu a dona da casa, com gélida dignidade – é a minha filha mais velha.
– Mas como?! – Exclamou a outra, atrapalhada. – Ela é bem mais velha que a senhora, não é?

– Há quanto tempo vocês estão casados? – Perguntou o apresentador ao casal que se apresentava para participar de um programa de perguntas e respostas.
– Oito anos – respondeu o marido.
– Oito anos e meio – corrigiu a mulher.
– Que diferença faz meio ano? – Indagou o animador.
– Ora, – retrucou a mulher, – nós temos uma filha de sete anos e meio.

“Depois de o barco afundar, todo mundo sabe como é que ele podia ser salvo.”
Provérbio italiano

“Pequenas coisas nos consolam porque são as pequenas coisas que nos afligem.”
Blaise Pascal

“Música ao jantar é um insulto. Tanto para o cozinheiro como para o violinista.”
G. K. Chesterton

“Um livro devia servir de machado para o mar gelado que temos dentro de nós.”
Franz Kafka

“Embora viajemos pelo mundo inteiro à procura do belo, não o encontraremos se não o levarmos dentro de nós.”
Ralph Waldo Emerson

Uma menina estava conversando com a sua professora, que dizia que era fisicamente impossível uma baleia engolir um ser humano.
– E por que ela não pode engolir um ser humano? – Quis saber a menina.
– Porque, apesar de ser um mamífero muito grande, a baleia tem uma garganta estreita – respondeu a professora.
– Mas Jonas foi engolido por uma baleia – contestou a menina.
– Uma baleia não pode e nunca pôde engolir um ser humano – repetiu a professora, já com certa irritação na voz. – Isso é fisicamente impossível.
– Hummm... Quando eu morrer e for para o Céu, vou perguntar para o Jonas – falou a menina.
– E o que vai acontecer, se Jonas tiver ido para o Inferno?
A menina, mais que depressa, respondeu:
– Então, é a senhora que vai perguntar.

Há coisas que nunca devemos saber e, se sabemos, não devemos contar.

Numa festa, duas amigas que não se viam há muitos anos se encontram.
– Não sabia que você estava usando óculos – diz uma delas.
– Sabe, – fala a outra, – eu estava precisando de óculos há muito tempo. Mas só agora cheguei à idade em que minha curiosidade é maior do que a minha vaidade.

“Quem dá logo, dá duas vezes.”
Provérbio latino

“Amar é admirar com o coração, admirar é amar com o espírito.”
Théophile Gautier

– O que torna a vida tão difícil?
– As pessoas.
Cary Grant e Deborah Kerr, no filme  Tarde Demais para Esquecer

O dono do lava-rápido pensou que tinha tido uma idéia genial para incrementar o movimento da firma ao anunciar: “Um gatinho grátis em cada lavagem de carro.”
A coisa não deve ter dado o resultado esperado, pois, alguns dias depois, o anúncio foi mudado para: “Leve um gatinho e lave seu carro de graça.”

“A única coisa que devemos cuidar é dar sempre um passo à frente; sempre um passo, por menor que seja.”
John Steinbeck

“A verdade é revolucionária.”
Lênin

Às vezes, a melhor ajuda que nos podem dar é um bom empurrão.

 
Rubens Francisco Lucchetti é ficcionista e roteirista de Cinema e Quadrinhos