Ano 5 - nº 17 - setembro/dezembro de 2013

ALGUMAS PALAVRAS SOBRE OS IRMÃOS MARX
Gaston Haustrate



Os Irmãos Marx, numa série de fimes [treze ao todo, desde No Hotel  da Fuzarca (The Cocoanuts, 1929) até Loucos de Amor (Love Happy, 1950), passando pelo célebre Uma Noite na Ópera (A Night at the Opera, 1935)], interpretam variações burlescas de agressividade jovial que têm em comum tomarem a burguesia como bode expiatório e espezinharem a moral tradicional. A sua verve iconoclasta, bastante verbal, assenta numa bufonaria em que o sarcasmo, o absurdo, o nonsense e o escárnio formam um cocktail bastante explosivo.
Este cinema de zombaria blasfema, realizado por empreiteiros transfigurados pelo triplo talento dos seus atores-autores, constitui, nesta época, um núcleo de resistência não desprezível naquele ambiente conformista.



Este texto foi transcrito, com alguns acréscimos, do livro O Guia do Cinema (Le Guide du Cinéma, tradução de Rui de Moura, Lisboa, Pergaminho, 1991, p. 118), de Gaston Haustrate