Ano 5 - nº 16 - maio/agosto de 2013

ENTREVISTA COM BRIGITTE BARDOT



Você teve pressentimento de seu êxito?
Brigitte Bardot: Não. Jamais imaginei que isso pudesse acontecer.

Você acredita na influência magnética dos astros?
BB: Sim, acredito nos signos do Zodíaco e na influência dos astros.

Quais são as pessoas que lhe têm sido particularmente benéficas?
BB: Aquelas que eu amo e nas quais tenho confiança.

Que é que mais lhe aborrece no mundo?
BB: A guerra.

Qual é o seu maior prazer atualmente?
BB: A tranqüilidade.

Como você procede com os infortúnios?
BB: Olho-os com otimismo e faço tudo para sair deles.

Foi você quem aconselhou sua irmã Mijanou a trabalhar no Cinema?
BB: Oh, não!

Em sua opinião, quais são os seus maiores defeitos?
BB: A impaciência. E (...) eu sou teimosa.

E quais as suas maiores qualidades?
BB: A franqueza e a simplicidade.

Qual é, a seu ver, a qualidade primordial que uma jovem deve possuir para tentar o Cinema?
BB: Ser, naturalmente, bonita. E encantadora.

Que conselho daria a uma atriz iniciante?
BB: Seja bonita e cale a boca.

Quem teve a idéia de apelidá-la de BB?
BB: O produtor Raoul Lévy.

Você é uma pessoa ambiciosa?
BB: Não sou ambiciosa, apenas sou cheia de vida e desejo ser feliz.

Você pode sentir-se feliz sem estar apaixonada?
BB: É claro que me sinto muito mais feliz quando estou apaixonada. Mas também há muita coisa que me torna feliz: sentir o sol sobre a pele ou o cheiro da primavera, ouvir determinadas músicas ou o murmúrio do mar, dançar ou afagar um animalzinho.

Você já pensou ou já disse alguma vez: “para sempre”?
BB: Sem dúvida.

E nesse momento era sincera?
BB: Sou sempre sincera. Mas acontece que, no amor, as boas intenções quase sempre são derrotadas pelos acontecimentos.

Então, quando diz a um homem que o ama, sabe que seu amor não será para sempre?
BB: Para mim, não há limites para o amor. Quando amo, amo incondicionalmente. Não entendo como se pode economizar amor. Há pessoas que economizam seus sentimentos da mesma maneira que poupam seu dinheiro.

Que significa para você a expressão “os laços indissolúveis do casamento”?
BB: Uma mulher como eu, que viveu tanto tempo em pecado, não pode acreditar em laços indissolúveis do casamento. Fico espantada, quando encontro dois seres humanos que se detestam mutuamente mas vivem sob o mesmo teto porque estão casados. Por que não se separam? Acho que uma realação, mesmo quando terminada dolorosamente, é mais válida do que um amor que apodrece lentamente. A separação deixa, ao menos, recordações belas e mais puras.

Qual é sua jóia preferida?
BB: A beleza, porque não se compra.

Que você gosta de fazer na vida?
BB: Não fazer nada.