Ano 5 - nº 16 - maio/agosto de 2013

BRIGITTE BARDOT FALA DE ALGUNS DE SEUS AMORES



Roger Vadim
Vadim era inteligente e transpirava liberdade, com um não sei o quê de selvageria misturada com doçura. Ele não era nada parecido com o que eu conhecera até ali: uns meninos ricos, filhinhos de papai, com uma vida confortável, sem problemas, que há algum tempo haviam começado a desfilar diante de minha casa, para ver-me. Desde o primeiro segundo, senti que amaria Vadim. Eu tinha apenas dezesseis anos, mas ele não me assustou. Para não arranjar encrencas por sedução de menor, ele teve de se casar comigo. Não tinha outra escolha.   

Sacha Distel
Ele possui uma vontade de ferro e muita coragem. (...) é um homem com quem se pode contar. Além disso, é simplesmente irresistível.

Jacques Charrier
Vadim me descobriu, Trintignant me seduziu; mas amo somente Jacques. Eu o amarei eternamente.

Sami Frey
É uma pessoa maravilhosa. (...) Comporta-se como um adolescente que ama pela primeira vez. (É) um ser raro, sensível, angustiado e erudito, que foi durante muito tempo o homem da minha vida.

Bob Zagury
Ele é tão calmo que em sua companhia sinto-me realmente segura. É também bem-humorado e adapta-se com facilidade a qualquer situação. Comporta-se como se sempre estivesse muito seguro de si mesmo.

Günther Sachs
É o homem mais fabuloso que encontrei em minha vida. É um cavalheiro e um príncipe encantado reunidos na mesma pessoa. Entre os muitos homens que amei, ele é o único que não é inferior a mim.
(...) foi um dos poucos homens em condições de competir comigo no meu campo especial: dinheiro.
(Playboy bilionário) gostava de me exibir a toda a jet society. Mas eu continuava sendo o que era, simples e descalça (...).

Christian Kalt
Ele é muito bonzinho, simpático, bonito e forte.

Jean-Louis Trintignant
Somente porque um soldadinho chamado Trintignant tinha uns belos olhos, recusei ofertas sedutoras de muitos produtores americanos.
Com ele, vivi um dos períodos mais bonitos, intensos e felizes de minha vida.
A mais bela história de amor não é a de Romeu e Julieta, mas a minha história com Jean-Louis.