Ano 3 - nº 11 - outubro de 2011/janeiro de 2012

UMA VERDADEIRA ESTRELA



“Meu Deus! Mas ela é a Ingrid Bergman aos dezessete anos! Esta garota é uma imprevisível obra do diabo!” Essa foi a exclamação do experiente cineasta Alberto Lattuada ao ver-se diante de uma foto da bela Nastassja Kinski. Para ele, até então, a menina não passava da filha do famoso ator alemão Klaus Kinski, o protagonista de Aguirre, A Cólera dos Deuses (1972). Lattuada convidou a jovem no ato para contracenar ao lado de Marcello Mastroianni no filme Tentação Proibida (Cosí Come Sei, 1978), lançando-a como uma verdadeira estrela. De apenas dezessete anos (...)
Nastassja é a resposta, com vários corpos-luz de vantagem, do Mercado Comum Europeu à safra de lolitas americanas (Linda Blair, Brooke Shields, Jodie Foster, entre outras). Alemã de nascença (ela nasceu em 24 de janeiro de 1960), vivendo no eixo Paris-Roma e tendo estudado Arte Dramática no Actor’s Studio, em Nova York, ela tem tudo (...) para ser a sensação sensual das telas durante muito tempo. E Nastassja confessa: “Meu encontro com Roman Polanski em Paris e a temporada que passamos juntos nas Ilhas Seychelles foram definitivas para que eu resolvesse assumir o estrelato.”

 

Este texto foi transcrito do número 110 da revista Ele Ela (Rio de Janeiro, Bloch, junho de 1978, pp. 133-134)