Ano 3 - nº 11 - outubro de 2011/janeiro de 2012

"OS DIRETORES SÃO COMO FIGURAS PATERNAS"
Nastassja Kinski



Quando era pequena, meu pai trabalhava demais; e nossa vida, uma vida da qual eu não gostava, era muito agitada. Meu pai era muito nervoso, não conseguia dormir... e nunca estava presente. Para mim, os diretores são como figuras paternas. Um diretor lhe diz o que fazer e o que está certo. E é alguém que está presente quando você precisa dele, e é alguém com quem você pode dialogar. Ele é o pai que eu – e milhões de outras crianças – não tivemos.

 

Este texto foi transcrito do Jornal da Tarde