Ano 3 - nº 11 - outubro de 2011/janeiro de 2012

"É A HISTÓRIA DA INOCÊNCIA TRAÍDA"
Roman Polanski



Tess of the D’Urbervilles, de Thomas Hardy, é a história da inocência traída num mundo onde o comportamento humano é governado por barreiras de classe e preconceito social. É também um estudo da casualidade. Todos os males na vida de Tess são produtos fortuitos das coincidências pequenas, mas importantes, que mudam nosso destino. Se não tivesse havido um encontro casual entre seu pai bêbado e um pároco que lhe diz que ele tinha sangue aristocrático nas veias, não haveria tragédia. Tess poderia ter vivido tranqüilamente como uma camponesa de Dorset. Ela nunca teria encontrado Alec D’Urberville, nunca teria sido violada por ele, jamais teria acabado na forca.

 

Este texto foi transcrito do livro Roman (Roman, tradução de Thereza Cesario Alvim, Rio de Janeiro, Record, s. d., p. 370), de Roman Polanski