Ano 3 - nº 10 - junho/setembro de 2011

RASTROS DE ÓDIO
Pauline Kael



John Wayne é o solitário taciturno Ethan Edwards, um veterano confederado que chega ao rancho de seu irmão casado, no Texas, em 1868. Ao saber que há comanches na área, Ethan e Martin (Jeffrey Hunter), um jovem com sangue cherokee que vive com a família do irmão, saem à procura deles. Quando estão fora, os comanches atacam o rancho; os dois retornam para uma cena de horror – a casa foi incendiada; e toda a família foi massacrada, com exceção de duas sobrinhas de Ethan, que foram seqüestradas. O corpo dilacerado da mais velha é descoberto e enterrado, a busca da menor (feita por Lana Wood) prossegue. É um filme peculiarmente formal e afetado, com Ethan emoldurado por uma porta na abertura e no fim do filme. Pode-se ver muita coisa nele, mas não é muito agradável. As falas são muitas vezes deselegantes, e o modo como são ditas pior ainda; e o filme com freqüência é estático, apesar da montagem econômica e rápida. O que tornou este western de John Ford fascinante para os jovens diretores que o aclamaram na década de 1970 como obra notável e uma influência-chave sobre eles é a obrigatoriedade da busca da sobrinha (cuja mãe Ethan amava) por Ethan e seu racismo amargo e vingativo. Ele é estúpido e grosseiro com Martin, que o acompanha durante os cinco anos de busca da menina (a essa altura transformada em Natalie Wood, com uma maquiagem carregada, como se fosse ao baile de formatura do colégio); e odeia tanto os índios que pretende matá-la quando a encontrar, porque ela terá se tornado a squaw do que chama de um “garanhão”. O filme não desenvolve a selvageria machista de Ethan; não precisa – ele mata búfalos para que os comanches não tenham comida, e arranca a tiros os olhos de um comanche morto. Os matizes sexuais do personagem interpretado por John Wayne quase parecem pertencer a um outro filme, não combinam com os muitos toques crus e sentimentais deste.

 

Rastros de Ódio (The Searchers, 1956, 119')
Produtor executivo: Merian C. Cooper
Direção: John Ford
Roteiro: Frank S. Nugent, baseando-se num romance de Alan LeMay
Música: Max Steiner
Elenco: John Wayne, Jeffrey Hunter, Vera Miles, Natalie Wood, John Qualen, Olive Carey, Henry Brandon, Ken Curtis, Harry Carey Jr., Antonio Moreno, Hank Worden, Lana Wood, Walter Coy, Dorothy Jordan, Pippa Scott, Pat Wayne, Beulah Archuletta, Ward Bond
Disponível no Brasil em DVD
Distribuidora: Warner

 

Este texto foi transcrito do livro 1001 Noites no Cinema (5001 Nights at the Movies, seleção de Sérgio Augusto, tradução de Marcos Santarrita & Alda Porto, São Paulo, Companhia das Letras, 1994, p. 413), de Pauline Kael